Rede Hits FM

MACAÉ
ITAPERUNA
SJB / CAMPOS
PUBLICIDADE

Campos, São João da Barra, Quissamã e Carapebus recebem royalties de petróleo hoje (25)

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email

Campos, São João da Barra, Quissamã e Carapebus recebem royalties de petróleo hoje (25)


Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
Plataforma
Foto: Reprodução
Plataforma
Foto: Reprodução

Os municípios produtores de petróleo receberão os royalties na próxima segunda-feira, dia 25, segundo informou a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP).

Campos dos Goytacazes receberá 1,5% a mais do que o repasse do mês passado, sendo o total de R$ 59.357.830,13 (cinquenta e nove milhões, trezentos e cinquenta e sete mil, oitocentos e trinta reais e treze centavos).

São João da Barra terá o maior aumento percentual entre todos os municípios, 11,8% com relação a junho, sendo o total de R$ 21.709.290,60 (vinte e hum milhões, setecentos e nove mil, duzentos e noventa reais e sessenta centavos).

Quissamã terá 8,6% a mais do que em junho, recebendo, portanto, R$ 18.508.980,53 (dezoito milhões, quinhentos e oito mil, novecentos e oitenta reais e cinquenta e três centavos).

Já Carapebus amargará perda de 0,1% com relação ao último repasse, recebendo cerca de R$ 4 mil reais a menos, totalizando a receber na segunda-feira, a importância de R$ 6.818.170,41 (seis milhões, oitocentos e dezoito mil, cento e setenta reais e quarenta e hum centavos).

“O preço do petróleo tipo brent oscilou e se manteve em alta, quanto ao câmbio, teve uma boa recuperação no mês de maio, o que garantiu um aumento no repasse para boa parte dos municípios. Aos que tiveram queda, a produção é o fator. Mas sem muita alteração em referência a abril com a produção seguindo mesmo ritmo em sua totalidade. Isso traduz os valores, pouco e alterados para este repasse de segunda-feira (25). Seguem os altos investimentos da Petrobras e outras petroleiras no Pré-Sal da bacia de Santos, entre os campos de Búzios, Atapu e Sépia sob contrato de cessão onerosa, Mero sob sistema de partilha e a altíssima produtividade do campo de Tupi (Lula) que garantiu ao mesmo a maior produção no mês. O cenário internacional se mantém em alerta no conflito, Rússia x Ucrânia, e apesar das investidas do ocidente para tentar baixar o preço da commodity, o preço segue acima dos US$ 100,00 (cem dólares). Mesmo com diálogos de Joe Biden (Presidente dos EUA) com os Árabes e o retorno da produção na Líbia que também faz parte da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), a demanda continua a crescer e a crise energética na União Europeia desencadeada pelo conflito segue em rumo. Tudo está interligado, e tanto a China quanto a Índia estão lucrando muito com tudo isso e comprando muito petróleo a preços bem mais baixos da Rússia. As eleições estão chegando, e tudo leva a crer que 2023 será o seguimento da recessão que estamos vivendo. Gastar a poupança sem deixar de manter os olhos na responsabilidade fiscal, é o recado aos gestores municipais”, disse o consultor de Petróleo, Gás e Tecnologia de São João da Barra, Wellington Abreu.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
PUBLICIDADE

Destaques do dia
PUBLICIDADE
Fique sabendo
PUBLICIDADE
Promoções
Podcasts
PUBLICIDADE