Rede Hits FM

MACAÉ
ITAPERUNA
SJB / CAMPOS
PUBLICIDADE

Bolsonaro defende que postos mostrem ‘preço de fábrica’ dos combustíveis

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email

Bolsonaro defende que postos mostrem ‘preço de fábrica’ dos combustíveis


Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
Bolsonaro
Foto: Ministério
Bolsonaro
Foto: Ministério

O presidente da República, Jair Bolsonaro, defendeu a instalação de placas que mostrem o “preço de fábrica” dos combustíveis nos postos de abastecimento. A ideia defendida pelo mandatário, durante entrevista transmitida ao vivo pela sua página do Facebook, é que os locais mostra o valor pago pelo litro da gasolina e do álcool nas refinarias, deixando claro aos consumidores quem estaria “ganhando muito”: governadores, o presidente, a estatal ou os distribuidores. “Espero do pessoal um pouco de entendimento e paciência. Tá caro a gasolina, mas procura saber o porquê. Quanto está em Portugal, nos Estados Unidos? Dá para diminuir? Dá, estou fazendo o possível, mas dá para entender os lobbies que existem nos setores que agem nos combustíveis desde a extração, refino, transporte, revendedor até chegar a você. Quem está ganhando muito? É o governador que está ganhando muito, o presidente? Os tanqueiros estão cobrando preço justo, os donos de posto estão colocando o preço justo? Nesta semana vamos baixar um decreto para que cada posto de combustível coloque quanto custa a gasolina na refinaria e o álcool na destilaria. Vai ter esse decreto. quando chegar no posto vai falar ‘a gasolina da Petrobras está R$ 4, por que aqui está R$ 8’?”, afirmou, defendo a proposta. “Poderia colocar o preço de fábrica, vou levar para o Paulo Guedes“, completou.

Na mesma entrevista, Bolsonaro falou sobre a política de preços da Petrobras, criticou os aumentos imediatos e disse que se fosse deputado federal assinaria o requerimento para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar a “a composição do preço do combustível”. “A Petrobras está gangrenando agora com o PPI. Não tem justificativa subir lá fora e subir imediatamente aqui. Não tem essa justificativa, ainda mais a ganância da Petrobras. Ela está tendo lucro inimagináveis e ela poderia não dar esse reajuste todo, porque apesar do estatuto falar de PPI, a periodicidade é um ano. Não precisa subir imediatamente”, defendeu.

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Share on email

Destaques do dia
Fique sabendo
Fique sabendo
PUBLICIDADE
Podcasts
Promoções
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Fique sabendo
PUBLICIDADE
Promoções
Podcasts
PUBLICIDADE